02
ago

Essa é uma dica para todos os homens, começando pela PARTE 1.

1. Não cruzar os braços.

Esse é o maior e talvez o mais importante de todas as regras de linguagem corporal.

Apesar de ser um vício corporal mais realizado no mundo inteiro, cruzar os braços poderá lhe colocar para baixo, e muito.

Ao realizar esse gesto, sua mensagem é clara e direta: Estou na defensiva.

O homem, nunca poderá ficar na defensiva ao conversar com uma mulher.

Em um círculo social, para o homem se destacar é necessário ser o mais forte psicologicamente e, portanto, nunca se defende de nada nem de ninguém cruzando os braços.

É claro que é o vício corporal mais difícil de se combater, por ser tão usado em tantas circunstâncias e por tantas pessoas, que durate muitos momentos, sem perceber acabamos imitando gestos de terceiros ou apenas nos acomodando e por fim cruzando também os braços, como uma tentativa de buscar certo conforno no ambiente atual.

Se sua intenção era "estar presente" ser uma referência, seu tiro com certeza saiu pela culatra.

Ao tentar buscar o “conforto” cruzando os braços, você estará em um estado de alerta maior ainda, por que seu corpo está dizendo “estou na defensiva!”, por mais que sua mente racional pense o contrário.

Não subestime as mensagens do seu corpo, afinal apenas 9% da comunicação é racionalizada ou verbalizada. O restante, pode ter certeza,  não é verbal, e por consequência, subconsciente.

Cruzar os braços passa a sensação de fraqueza, uma pessoa insegura.

Você não quer passar a imagem de um fraco, quer? Pelo menos mulher alguma gosta disso.




  1. Nenhum comentário, comente!

Comentar: