06
jan


A Capadócia é uma região da Turquia. Fruto das sucessivas erosões no solo vulcânico, o infinito pedregoso que se descortina no interior da Turquia abriga algumas das paisagens mais insólitas do planeta.

A cerca de 700 km de Istambul, a região que tem em Göreme, Ürgüp, Nevsehir e Avanos suas mais importantes cidades é um dos principais destinos turísticos do país e um de seus pedaços de história mais rica.

Capital do império hitita até 1.100 a.C., a importante Província do Império Romano, com direito à menção na Bíblia, é terra de são Jorge, que curiosamente é um desconhecido entre os habitantes locais, que pasmam ao saber que o santo é um dos mais venerados no Brasil. A única representação de são Jorge está na capela de Santa Catarina, uma das dezenas que compõem o Museu a Céu Aberto de Göreme, aliás, uma das principais atrações capadócias.

A região é conhecida por sua singular paisagem lunar, suas cidades subterrâneas que serviram de abrigo aos antigos cristãos, bem como suas casas e igrejas escavadas nas rochas.

A cidade subterrânea de Derinkoyu, uma das 35 da região, é uma das mais surpreendentes.

Essas cidades tratam-se de cavernas interligadas que formam uma espécie de colméia, onde comunidades inteiras viviam em tempo integral. Há cozinhas, estábulos, quartos, igrejas, tudo sob o chão, sem uma fresta de luz.

Os estudos sobre essas habitações ainda são precários. De concreto, sabe-se que eram usadas por volta do século 7, mas alguns arqueólogos crêem que elas remontem a mais de 4.000 a.C., ainda da época dos hititas. Serviam, sobretudo, para períodos de guerra, quando aldeias inteiras tinham de se esconder ali para evitar o confronto com o inimigo.

Vulcoes ativos ha milhoes de anos, deixaram uma camada de 150 m de espessura de lava. Os rios, chuvas, tempestades de neves e ventos fortes modificaram a paisagem criando assim as incriveis formaçoes rochosas que se encontra na região. Durante a época romana a área serviu como um refúgio para os primeiros cristãos que escaparam.

Capadócia desponta picos de formas cônicas, que remetem a cogumelos, chapéus, chaminés e a tudo aquilo que a imaginação quiser ver. Sempre emoldurados pelo céu e serpenteados pelos raios de sol que acentuam volumes e dimensionam sombras. É nelas, aliás que no silêncio do escuro, que se escondem mitos e cavernas. E, quem sabe, a pedra fundamental de nossa civilização.

Os passeios de balão são um modo original e estimulante de conhecer a região. As viagens em geral duram cerca de 1h30 e custam por volta de EUR 220.

Eu tive a oportunidade de realizar tal passeio, e a sorte de ser o único brasileiro na cesta do balão (total de 15 pessoas), onde sozinho, poderia colocar tudo para fora, deixando de lado mágoas, tristezas e resgatanto algo que por ali uma vez deixei, uma enorme onda de energia. 

Voar sobre capadocia é magnífico e não se tem palavras para descrever. É uma região de muita luz e paz, é realmente, de chorar.

Abaixo um vídeo gravado e editado com imagens feitas por mim durante o passeio de balão.




  1. 1 Tagarela 5-22-2010

    Que legal, um dia vou conhecer esse lugar.
    Minha mãe conheceu e disse que tem pessoas que moram nessas cavernas.
    Não dá nem para imaginar uma coisa assim, tem que ver para crer!

  2. 2 Ricardo Monteiro 6-8-2010

    É muito legal mesmo, vale a pena conhecer, porém não existem mais civilizações morando nessas cavernas.
    Abraço.

  3. 3 Renata 6-9-2010

    Olá Ricardo,

    Tenho interesse em conhecer a Capadócia, mas gostaria de saber qual melhor época para ir.
    Que época foi essa que vc foi?

  4. 4 Ricardo Monteiro 6-9-2010

    Olá Renata,

    Eu fui em outubro de 2009. É uma excelente época. Não é faz calor nem frio, é perfeito.

    Att

Comentar: