16
set

A mitologia grega compreende o conjunto de mitos, lendas e entidades divinas presentes na religião praticada na Grécia Antiga, criados e transmitidos originalmente por tradição oral, muitas vezes com o intuito de explicar fenômenos naturais, culturais ou religiosos.

Os historiadores da mitologia grega têm, muitas vezes, de se basear em dados, fragmentos de obras literárias ou através de indícios para tentarem reconstituir a riqueza narrativa de uma das mitologias mundiais que mais interesse desperta.

Cada um dos deuses tem sua própria forma física, genealogia, interesses, personalidade e sua própria especialidade.

Os gregos não acreditavam que o universo tivesse sido criado pelos deuses, e sim exatamente o contrário. Antes de existirem os deuses, o Céu e a Terra haviam sido formados e foram eles os primeiros pais dos deuses.

Existem vários Deuses, como Afrodite, Hades, Zeus e outros, mas quem é quem? Quem é pai, mãe ou irmão desses Deuses e quem veio primeiro?

Segundo a mitologia grega havia as seguintes classes de seres:

Deuses: engloba os que nasceram imortais, titãs, monstros, ninfas…
Daímones: intermediários entre deuses e homens
Heróis ou Semideuses: filhos de um deus e um mortal
Homens: nós, os mortais

A história da mitologia grega começa com Caos, a primeira divindade a surgir no universo, portanto o mais velho dos deuses. Os filhos de Caos nasceram de cisões assim como se reproduzem os seres unicelulares.

Filhos de Caos:

Erebus: era a personificação da escuridão; precisamente o criador das Trevas. Tinha seus domínios demarcados por seus mantos escuros e sem vida. Erebus foi conhecido por ser um dos maiores inimigos de Zeus.

Nyx: era a personificação da noite. Ela foi responsável por dar origem a muitos filhos divinos.

A criação dos Deuses estava começando, e a história da mitologia grega começa a partir desses acima citados.

Erebus, gerou com sua irmã Nyx, a deusa Eros, conhecida como a deusa cúpida, Deusa do amor.

Eros então se sente sozinha, e acaba gerando sozinha, duas principais fontes, a Gaia e Tártaro.

Gaia: deusa da Terra, como elemento primordial e latente de uma potencialidade geradora quase absurda.

Tártaro: era a personificação do Inferno.

Tal como Caos, Gaia parece possuir uma natureza forte, pois gera sozinha:

Urano: era um deus grego que personificava o céu.

Pontos: era o antigo deus do mar.

Óreas: deus primordial, que personifica as montanhas.

Apesar de Gaia ter gerado 3 filhos sozinha, ela e Tártaro tiverem um filho, conhecido como Tifão, mais terrível monstro mitológico, tocava os céus com a cabeça, os braços estendidos tocavam o ocidente e o oriente, as espáduas possuíam serpentes, dedos tinham dragões, era alado e da cintura para baixo era coberto de víboras.

Gaia mais tarde, com seu filho Pontus, gerou Nereu, Taumas, Fórcis, Ceto, Napéias, Oréadas, Dríades, Hamadríades. Que seriam os deuses das “selvas, carvalhos, montanhas e colinas”

Urano fez parte da “era dos titãs”, acabou se casando com sua mãe Gaia, que lhe deu por filhos os titãs, da raça Ciclopes e os Hecatonquiros (seres gigantes de 50 cabeças e 100 braços). Urano odiava seus filhos, por isto mantinha todos presos no interior de Gaia.

A Gaia então instigou seus filhos a se revoltarem contra o pai. Cronos (Ciclope), o mais jovem, assumiu a liderança da luta contra Urano e, usando uma foice oferecida por Gaia, castrou seu pai e jogou seus testículos no mar. O sangue de Urano, ao cair na terra (Gaia), nasceram os Gigantes, as Erínias e as Melíades.

Cronos atirou os testículos de Urano no fundo do mar, que formou uma espuma de esperma, de onde brotou Afrodite, a deusa do amor.

A partir daqui, começa a história da mitologia grega que muitos conhecem. Após ter castrado seu pai, Cronos é considerado a divindade suprema. Foi durante seu reinado que a humanidade viveu a sua “Idade de Ouro”.

Cronos casou com a sua irmã Réia (filha de Urano e Gaia), que lhe deu seis filhos (os Crónidas): três mulheres, Héstia, Deméter e Hera e três rapazes, Hades, Poseidon e Zeus.


(Poseidon – Deus Supremo do Mar)

Héstia: Deusa grega dos laços familiares, simbolizada pelo fogo da lareira. Embora não apareça com freqüência nas histórias mitológicas, era admirada por todos os deuses. Era a personificação da moradia estável, onde as pessoas se reuniam para orar e oferecer sacrifícios aos deuses. Era adorada como protetora das cidades, das famílias e das colônias.

Deméter: Deusa da terra cultivada, das colheitas e das estações do ano. É propiciadora do trigo, planta símbolo da civilização. Na qualidade de deusa da agricultura, fez várias e longas viagens com Dionísio ensinando os homens a cuidarem da terra e das plantações.

Hera: Deusa do casamento, irmã e esposa de Zeus. Retratada como ciumenta e agressiva, odiava e perseguia as amantes de Zeus e os filhos de tais relacionamentos, tanto que tentou matar Hércules quando este era apenas um bebê.

Hades: é o Deus do submundo e das riquezas dos mortos. De poucas palavras e seu nome inspirava tanto medo que as pessoas procuravam não pronunciá-lo.

Poseidon: também conhecido como Poseidon ou Possêidon, assumiu o estatuto de deus supremo do mar. Os símbolos associados à Posídon com mais freqüência eram o tridente e o golfinho. Era irmão mais velho de Zeus.

Zeus: era deus do céu e da Terra, deus supremo. Era casado com Hera, e pai de diversos deuses, como Atena, Artemis,Apolo e Afrodite.

Cronos, que como dito anteriormente era casado com Réia, devorava seus filhos quando nasciam. Assim aconteceu com Hera, Hades, Posídon, Héstia e Demeter. Quando nasceu o sexto filho, Réia decidiu salvá-lo, com a ajuda de Gaia que desgostava Cronos.

Gaia leva Réia para parir secretamente esse filho na Caverna de Dicte. Lá Réia dá seu filho que se chama Zeus (tesouro que reluz) aos cuidados de Gaia.

Palácio de Cronos, local onde Réia e Cronos viviam e enrola em panos uma pedra e começa a fingir um parto, depois dá ao seu marido esse embrulho e ele o engole achando ser o sexto filho.

Tempos se passou, e quando Zeus chegou em fase adulta, disfarçou-se de viajante, dando-lhe a Cronos uma bebida que o fez vomitar todos os filhos que tinha devorado, agora adultos.


(Estátua de Zeus)

Com isso, Zeus inicia a Titanomaquia. Uma guerra entre os titãs liderados por Cronos e os Deuses Olímpicos liderados por Zeus, que definiria o domínio do universo. Nessa luta quase interminável, que durou 100 anos, os deuses olímpicos saem vitoriosos e banem os Titãs para o Tártaro (inferno).

Deuses Olímpicos: Zeus, Hera, Poseídon, Hades, Atena, Apolo, Ártemis, Afrodite, Ares, Hefesto, Hermes, Dionísio.

Titãs: Oceanus, Céos, Créos, Hipérion, Jápeto, Cronos, Febe, Mnemosine, Reia, Témis, Tétis, Téia.

Com a vitória da Titanomaquia, Zeus definiu o domínio do universo, se tornou deus do céu e da Terra, senhor do Olimpo, deus supremo.

Zeus se casou 3 vezes:

Métis: Zeus casou-se primeiro com Métis, a deusa da prudência, quando Métis estava grávida de Atena, Gaia profetizou que este filho iria destronar seu pai Zeus, como havia acontecido com Cronos e com Urano, e que isso era um ciclo eterno.

Têmis: A segunda esposa de Zeus foi Têmis, uma titã, deusa da justiça.

Hera: Finalmente com sua irmã Hera. Apesar de casado com Hera, Zeus tinha inúmeras amantes. Assim sendo, teve muitos filhos ilegítimos com deusas e mortais. Hera era ciumenta e perseguia as amantes e os filhos bastardos de Zeus.

Em seu primeiro casamento, com Métis, a filho que destronaria Zeus, como Gaia profetizou, seria Atenas.

Atena se tornou a deusa mais poderosa, ensinou aos homens praticamente todas atividades, como caça, pesca, uso de arco-e-flecha, costurar,dançar, e, sua marca era a inteligência.


(Templo de Atena)

Atena deveria ter se tornado a nova rainha do Olímpo, mas como era mulher, Zeus permaneceu no poder.

Há lendas que dizem que Zeus evitava o nascimento normal de um filho com as habilidades de Atena, para não ser destronado.

Zeus ainda teve outros filhos que fazem da história da mitologia grega algo espetacular. Zeus e Alcmena, mulher do rei de Tebas (antiga cidade aliada de Esparta). Enquanto o seu marido estava na guerra, Zeus tomou a sua forma para enganar Alcmena, tendo com ela seu filho Hércules.

Foi Hércules o mais célebre dos heróis da mitologia, símbolo do homem em luta contra as forças da natureza.Desde que nasceu teve de vencer as perseguições de Hera.

Tanto é que, com oito meses de vida estrangulou com as mãos duas serpentes que a deusa mandou ao seu berço para o matarem. Quando homem, sobressaiu-se pela sua enorme força.


(Estátua em ouro de Hércules)

Perseu, outro filho de Zeus, foi o herói mítico grego que decapitou a Medusa, monstro que transformava em pedra qualquer um que olhasse em seus olhos.

Sem dúvida alguma, Zeus é considerado o maior Deus de todos, além de sua inteligência e força foi ele quem trouxe grandes heróis como Hércules e Perseu.

Mas além desses filhos, Zeus teve muito outros: Apolo (muito adorado pelos antigos Troianos) , Eunomia, Diké, Irene, Agaia, Talia, Érato, Euterpe, Melpômene, Polímnia, Urânia, Hebe, Dinonísio e outros mais…

A história dos Deus, vai muito além desse breve resumo.


(Templo de Zeus)




  1. 1 amanda 2-16-2012

    AMOOOO OS DEUSES..

    MUITO BOA ESSA MATERIA…

Comentar: