13
ago
História.  | 

Sou fascinado pela história do Egito, mas minha próxima viagem será para o velho continente, Inglaterra. Lá pretendo visitar a história inglesa e de quebra visitar todos os museus que guardam pedaços valiosos da historia da humanidade, história do Egito. Mas o tema deste post é outro.

Tut-ankh-Amon, ou em nosso português e mais conhecido por Tutancâmon, foi faraó da 18ª dinastia, cujo nome tinha sido riscado das listas reais.

Tutancâmon ascendeu ao trono aos nove anos de idade, sucedendo no cargo de Semenkhkhare. Devido à jovem idade do rei, os verdadeiros governantes durante este período foram Ay e Horemheb, dois altos funcionários do tempo de Akhenaton, que mais tarde seriam eles próprios faraós.

O jovem menino teve que começar a reinar um país poderoso e que havia acabado de sair de uma “revolução”. Neste momento teve que se casar com sua irmã, Ankhesenaton.

Tutancâmon faleceu aos dezenove anos em 1324 a.C. Uma vez que o seu túmulo não estava ainda pronto, foi sepultado num túmulo de dimensões pequenas, pouco habitual para alguém que ocupou o cargo de faraó.

Devido ao fato de ter falecido tão novo, o seu túmulo não foi tão suntuoso quanto o de outros faraós, mas mesmo assim é o que mais fascina a imaginação moderna pois foi uma das raras sepulturas reais encontradas quase intacta. Ao ser aberta, em 1922, ela ainda continha peças de ouro, tecidos, mobília, armas e textos sagrados que revelam muito sobre o Egito de 3400 anos atrás.

Devido à falta de elementos informativos relativos a Tutancâmon, especula-se que a causa de usa morte foi natural, talvez por tuberculose.

Mas em 1968 uma equipe da Universidade de Liverpool obteve autorização para realizar raios-x à múmia. Uma ferida perto da orelha esquerda do rei, que penetrou no crânio, produzindo uma hemorragia, foi apontada como causa da morte. Esta ferida poderia ter sido causada por um golpe ou um acidente. As radiografias mostraram como um osso tinha penetrado no crânio. Alguns investigadores avançaram com a hipótese de assassinato que teria tido como autores Ay e Horemheb. O que pelas confusões pelo poder na época é seria o mais provável.

Mas o tempo passou, e em janeiro de 2005 a múmia foi retirada do seu sarcófago no túmulo do Vale dos Reis, tendo sido alvo de um exame no qual se recorreu à tomografia computadorizada. Este exame, que teve uma duração de quinze minutos, gerou 1700 imagens do menino rei. E esse exame, descartou a hipótese de morte por assassinato.

A múmia do faraó Tutancamon foi retirada de seu sarcófago e revelada ao grande público pela primeira vez na história ano passado (04/11/2007). Estima-se que até então, apenas 50 pessoas tinham visto o seu rosto.

Apesar de o jovem rei não ter uma “enorme” participação na historia do Egito, é considerado o faraó mais famoso, isso por que foi o único cuja tumba não foi saqueada na Antigüidade.

Update: Minha primeira viagem já foi realizada, em outubro de 2009 e foi Egito, Grécia e Turquia. Inglaterra será a próxima.




  1. 1 Biannka 8-27-2009

    Eu sou facinada com as histórias de Tutancâmon realmente adoro e bom para vc que vai a num sei qual lugar

Comentar: